“Era uma vez… numa floresta encantada com os clássicos personagens que conhecemos. Ou que achamos conhecer. Um dia eles se viram presos em um lugar onde seus finais felizes foram roubados. Nosso mundo. Foi assim que aconteceu..."


E é assim que essa magnífica história começa. A rainha má, interpretada por Lana Parrilla, nunca foi fã dessa coisa de “felizes para sempre”, então, ela resolve lançar uma maldição na floresta encantada, onde vivem todos os personagens de contos de fada, para acabar com os finais felizes de todos e assim, poder se vingar. A maldição levou todos para um mundo sem magia, o mundo real, onde ninguém além dela se lembra de quem realmente era.

Mas, como toda maldição pode ser quebrada, regra dos contos de fada, ou pelo menos, deve ser essa também poderia. Emma Swan, interpretada por Jennifer Morrison, aparece na história quando seu filho, Henry Mills (Jared S. Gilmore) vai procura-la com um livro, alegando que os contos de fada são reais e que ela seria a “salvadora”: a única pessoa que poderia quebrar a maldição e trazer de volta os finais felizes. Mas Emma não acredita, claro. Emma cresceu solitária, pois viveu com o drama de ter sido abandonada por seus pais quando ainda era um bebê, que aconteceu mais ou menos assim: Emma foi enviada ao mundo real para não ser atingida pela maldição por seus pais e assim, poder salvar à todos quando completasse 28 anos.



Mesmo não acreditando, Emma vai para Storybrooke (cidade onde todos estão presos) para, talvez, tentar se aproximar de seu filho que abandonou, também, ainda bebê vocês entendem o porquê disso logo no início série.

Once Upon a Time tem um toque diferente de todas as histórias que falam sobre contos de fada. Apesar de existir todo esse negócio de Rainha má, príncipe encantado, fadas e etc., a série não tem nada a ver com filmes como Encantada (aquele que uma princesa sai do mundo de contos de fada e fica presa no mundo real), Para Sempre Cinderela ou Espelho, espelho meu. Emma tem 28 anos, Henry 10 e seus pais congelaram no tempo, então não é uma série adolescente. Os efeitos especiais não deixaram muuuuito a desejar, não são magníficos, mas foram bem produzidos.

O mecanismo da série foi o que mais me chamou atenção. A forma como cada episódio é único e traz consigo uma história diferente é muito legal. A variação entre passado e presente também é muito interessante. Por exemplo: O episódio três narra como Branca de Neve e o Encantado se conheceram, mas narra também o que está acontecendo em Storybrooke e às vezes, essa transição ocorre através das páginas do livro de Henry.
A cada episódio, surgem mais dúvidas, questões e surpresas. Você descobre coisas que jamais imaginou que haviam ocorrido no passado dos personagens, acarretando em consequências mais inimagináveis ainda. Os contos de fada não ficam presos somente na história de Branca de Neve, tem um pouco de tudo. Em Once Upon a Time você encontra Chapeuzinho Vermelho, João e Maria, Pinóquio e até o Capitão Gancho que é um gato, a propósito.

  

Uma série sobre contos de fada já parece interessante. Mas Once Upon a Time conseguiu ir além disso. Tá, são contos de fada, mas são contos de fada que acontecem no mundo real. A série deu a você duas versões da história e é muito legal compara-las.

Comecei a assistir a série porque vi anunciando na Record. Assisti ao primeiro episódio e simplesmente me apaixonei. Acompanhei a série e de tanta saudade e agonia que estava para a 5ª temporada voltar logo, eu comecei a ver tudo de novo. Agora estou no aguardo da 6ª kkk'. 

Os personagens da série são muito bons. A Rainha má e Chapeuzinho Vermelho (Meghan Ory) merecem destaque pela atuação (pelo menos na primeira temporada). Um dos meus personagens favoritos é o Rumplisitiskijksallokj (o correto é Rumplestiltskin), interpretado por Robert Carlyle. Acho o personagem dele muito engraçado e mesmo ele sendo antagonista e nada bonito, eu o amo! Mas quem ocupa meu coração mesmo é o Capitão Gancho no cenário masculino, e a Regina no cenário feminino.

Ficou um pouco grande, mas é porque é difícil falar pouco de Once Upon a Time, a série é muito complexa. Era uma Vez título em português, para mim, é incrível e simplesmente perfeita. Eu super recomendo e indico a todos aqueles que querem um pouco de magia distinta a dos livros em suas vidas!

Por fim, deixo para vocês o trailer da série, para mostrar um pouco o que falei.







5 Comentários

  1. eu parei na segunda Temporada e não continuei por falta de tempo rsrs mas essa série é muito boa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É sim. A terceira é a melhor, volta a ver!

      Excluir
  2. Oiiiii

    Assisti só uma parte da primeira temporada....mas eu amei, juro! So não continuei porque nunca dava tempo de conferir os capitulos mas essa é uma série que pretendo retomar nas férias, quem sabe conferir pelo menos umas 2 temporadas.

    Beijos

    unbloglitteraire.blogspot.com.ar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Confira até a terceira kkkkk' é a melhor, sério! Você vai se amarrar

      Excluir

Obrigada pela visita e pelo comentário!
Se tiver um blog, deixe o link que visitaremos assim que possível ;)